Finanças conjugais, como obter sucesso?

porSérgio Tavares

Finanças conjugais, como obter sucesso?

Um assunto que é muito importante e deve ser tratado com prioridade em qualquer casamento é a forma como o casal administra em conjunto as suas finanças.

Muitos casais não conversam sobre este assunto no dia a dia e acabam se desentendendo e brigando quando veem que a situação financeira está fora do controle.

Pode parecer que não, mas a questão financeira afeta demais a vida de um casal e acaba impactando na saúde, humor e no sentimento que um nutre pelo outro.

Quando duas pessoas se casam elas buscam construir uma família e criar objetivos de vida como viajar todos os anos, aumentar o patrimônio e realizar sonhos. Para conseguir isso é preciso fazer um bom planejamento, estabelecer metas bem definidas e criar um controle efetivo. Nada disso funcionará se não houver o total engajamento do casal.

Muito mais do que dividir as contas da casa, esse engajamento deve incluir transparência total entre o casal quantos às despesas e os rendimentos, de modo que não haja surpresas negativas ao final do mês, por exemplo.

A forma mais correta de organizar o orçamento doméstico é tratar as receitas e despesas de forma consolidada, independente de um cônjuge ganhar mais do que o outro. É importante fazer o somatório do total de rendimentos do casal e dividir as despesas de modo proporcional, para que cada um fique responsável pelo pagamento de um grupo de despesas, visando o atingimento da meta orçamentária mensal e anual.

Se uma pessoa acabar gastando mais do que o previsto é preciso que ela sinalize isso ao seu (sua) parceiro (a) para que uma compensação possa ser feita sem comprometer o resultado orçamentário esperado. O casal deve se ajudar a enfrentar casos como este, e não conviver com segredos e mentiras. Se os dois não se doarem 100% o atingimento do orçamento não será bem-sucedido e o casamento acabará sendo impactado pelas crises e desentendimentos decorrentes deste problema.

Para evitar isso um controle e acompanhamentos rotineiros e efetivos sobre o extrato bancário, fatura do cartão e investimentos é vital para que o casal possa tomar decisões enquanto for possível e cortes orçamentários possam ser feitos de forma tempestiva. Nenhuma das informações citadas acima deve ser mantida em sigilo. O casal deve ter ciência de tudo e trabalhar sempre na parceria para garantir a realizações dos sonhos e objetivos desejados para o futuro.

O assunto finanças deve ser tratado pelo casal no dia a dia com a mesma constância dos assuntos triviais, uma vez que ele é de suma importância para o bom convívio do casal e para o sucesso do casamento.

Todo casal que quebrar o tabu de falar sobre finanças dentro de casa e seguir os princípios da educação financeira de forma conjunta terá muito mais chances de ter um casamento feliz, sustentável e cheios de realizações.

Sobre o Autor

Sérgio Tavares administrator

Sérgio Soriano Tavares, fundador da STavares Consultoria atua há mais de 15 anos no mercado, trabalhou em grandes empresas nos ramos de auditoria, tecnologia, construção civil, saúde e turismo como financial manager, business management controller, head of finance e auditor.

Deixe uma resposta